sexta-feira, agosto 27, 2010

se o meu sonho se realizace ...

O que sinto, para mim, é o que me faz estar diante de ti, pra mim, é alucinante, é vanglorioso, é bonito, é sincero, hoje já não é mais nada. Um dia, dia que já se foi, já foi e não voltara, eu jurei a ti o que eu tinha de mais precioso, entrei a ti, todo o meu carinho e afeto, e você, nem sequer deu importância a isto. Acho que não fui verdadeira, verdadeira quem sabes fui eu, mas afinal, nem mesmo eu sei que sou, se sou ou se fui, quem sabe, quem saberás. Um dia, dia que tal, você irá me ver, e me verá como algo que queres, mas não, não me terá, talvez por um instante tenha-me, mas em um piscar de olhos, iras me perder, e jamais irar me ter novamente, quem sabe por um momento, apenas momento. Em uma festa, quiseres beijar-me, e nem perto me mim chegastes, tão perto, que eu teus braços me vejo, e por quase acaso, não consigo sair, daí então, telhaste mim por um instante, e sim, eu rapidamente saio de meu transe e me vejo distante, cada vez mais distante de tua face, ah, mas que face plena. Se por um dia, que belo dia seria, se você lesse e entendesse tudo o que já ofereci a ti, tu ficastes pasmo, e mim teu coração entregas-te, para jamais abandonar-me, e comigo ficaste, até teu descanso eterno. Ah, como seria doce este dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário